Sustentabilidade e patrimônio cultural
Pesquisa, projeto, reforma, restauro e recebimento de imóveis

Ranking dos cursos de Arquitetura e Urbanismo de Brasília

Foi recentemente divulgado o desempenho dos cursos de graduação avaliados este ano pelo MEC, entre eles os de Arquitetura e Urbanismo. Vamos conferir abaixo como foi o desempenho dos cursos de Arq & Urb do Distrito Federal.

Leia mais…

Convite para Audiência Pública sobre o patrimônio histórico de Planaltina

Nesta sexta-feira, dia 11 de setembro, às 10 horas, haverá uma audiência pública com o intuito de discutir ações de proteção ao patrimônio histórico da cidade de Planaltina. Por ocasião dessa audiência o Ábaco Arquitetura & Design Ambiental apresentará o laudo técnico que elaboramos para pedir o tombamento do conjunto urbanístico e arquitetônico do centro histórico da cidade.

Todos os interessados estão convidados a comparecer e a participar das discussões!

Leia mais…

Christopher Alexander recebe o prêmio Vincent Scully 2009

O matemático e arquiteto anglo-austríaco-americano Christopher Alexander recebeu o prêmio Vincent Scully de 2009. O título, concedido anualmente pelo National Building Museum de Washington, premia “realizações exemplares na prática, na pesquisa ou na crítica em arquitetura, preservação patrimonial, e urbanismo”. Enquanto o prêmio Pritzker celebra arquiteturas espetaculosas e vazias, o prêmio Scully tem se destacado por agraciar criadores, teóricos e patrocinadores de uma arquitetura responsável, conscienciosa e sustentável.

Leia mais…

Boa arquitetura 3 X 0 Modernismo

A intervenção do Príncipe Charles, que alijou o escritório de Richard Rogers de um controverso projeto de renovação urbana em Londres (ver este post e este outro), passou da fase destrutiva para a construtiva. A incorporadora Qatari Diar, assessorada pela Prince’s Foundation for the Built Environment, anunciou uma lista de dez candidatos dentre os quais será escolhido o que levará a cabo o projeto. A lista, publicada no Architects’ Journal e reproduzida abaixo, tem nomes ainda pouco conhecidos no Brasil:

Leia mais…

Asfaltar paralelepípedos não é progresso

Num país atrasado como o nosso, os antigos paradigmas do primeiro mundo de cinqüenta anos atrás, já há muito superados por lá, são o atual credo por nossas bandas. O caso de amor do Brasil com o asfalto, por exemplo, vai além de qualquer argumento racional quanto à utilidade desse material para a pavimentação das ruas. O asfalto, no Brasil, não é apenas um material: é um símbolo de uma certa idéia (retrógrada) de “progresso” que se impõe contra todas as evidências. Vide o caso de uma rua recentemente asfaltada em São Bernardo do Campo:

Leia mais…

Patrimônio histórico e vandalismo: não foi no Brasil (dessa vez)

Esse tipo de barbaridade é recorrente no Brasil, mas se servir de (sádico) consolo não é só por aqui que essas coisas acontecem. O site La tribune de l’art noticiou que, em junho deste ano, o prefeito de Witzenheim, cidade do leste da França, mandou desfigurar as estátuas que decoravam o exterior de uma capela neogótica de 1862, inscrita no inventário nacional de monumentos históricos (um estágio abaixo do tombamento formal, nesse país).

Leia mais…

VLT em Brasília

Um projeto moderno, com visual agradável, e que promove a acessibilidade, coisa rara nos meios de transporte e locomoção atuais, e quem precisa deles que o diga. O VLT irá trazer conforto aos usuários e retirar da W3 os ônibus e vans que hoje, apesar de serem essenciais, causam transtornos não só ao trânsito como aos moradores e lojistas que têm que suportar a poluição do ar e a sonora. 

Fonte da imagem: Brasilia 2014
Leia mais…

Melhorar o Trânsito Eliminando Vias Expressas

Um artigo publicado hoje na revista The Infrastructurist mostra quatro estudos de caso nos quais o trânsito urbano melhorou depois que vias expressas foram destruídas, e não construídas. Deveria ser leitura obrigatória no Governo do Distrito Federal esses dias. O artigo cita efeitos bem conhecidos, como o da demanda induzida (a auto-estrada é o caminho mais curto até o próximo engarrafamento) e o de decisões individualmente racionais chegando a resultados coletivamente irracionais, para justificar o sucesso de alguns corajosos governos municipais que foram na contramão do senso comum e usaram o suado dinheirinho do contribuinte para fazer a coisa certa, para variar.

Leia mais…

Mercado imobiliário e arquitetura tradicional

Mais uma patada nas teorias conspiratórias de Lord Richard Rogers of Riverside, par de Bretanha: a Prince’s Foundation for the Built Environment, organização criada pelo Príncipe Charles e agora conselheira da incorporadora Qatari Diar no polêmico projeto habitacional do qual Richard Rogers foi recentemente apeado, realizou uma oficina resultando num estudo de viabilidade preliminar para o empreendimento. Resultado: segundo a colunista da revista de mercado imobiliário Property Week Mira Bar-Hillel, em artigo publicado ontem, reproduzindo o urbanismo tradicional de Londres será possível construir mais unidades habitacionais do que no projeto modernista de Rogers, e isso com gabarito mais baixo e considerando uma reserva de espaço público.

Leia mais…

Sobre Pintores, Beatas e Arquitetos: A Controvérsia da Igrejinha

Fui à Igrejinha conferir o motivo de tanta controvérsia. A obra de Galeno está, aparentemente, concluída e será inaugurada amanhã, amparada por uma manifestação de apoio organizada por arquitetos locais (atualização: na verdade está marcada para as 16h deste sábado, 27/06, apenas a manifestação de apoio). Enquanto isso a disputa grassa, com três grupos reivindicando posições bem marcadas. De um lado há artistas, arquitetos, e cidadãos comuns apoiando a nova pintura. De outro, alguns freqüentadores da igreja protestando contra o que consideram o caráter profano da obra. Finalmente, há aqueles arquitetos que se insurgem quanto ao procedimento adotado pelo IPHAN. Não tenho especial simpatia pelo caráter doutrinário dos argumentos dominantes nos três partidos, mas compreendo as preocupações de todos.

Leia mais…

Atualizações: Livraria Cultura e Richard Rogers X Príncipe Charles

A Livraria Cultura entrou em contato comigo sobre a queixa que relatei no post anterior, e tem novas perspectivas sobre a disputa entre o príncipe clássico e o arquiteto modernista.

Leia mais…

Príncipe Charles 2 X 0 Modernismo

Trombetas vão soar! Tambores vão rufar! Arquitetos, às vossas armaduras de vidro e aço, às vossas lanças de concreto! O Anticristo que conversa com cenouras profanou a arca do Espaço-Tempo-Arquitetônico, humilhou os sacerdotes da Igreja de Santa Zaha, e se dirige contra a Cidade Radiante para combater as hostes celestiais de Mestre Corbu! O quê? Ahhhh, sim, a que vem essa mobilização geral?

Bem, conforme discutido anteriormente neste post, o Príncipe de Gales, Charles, andava furioso com a proposta do escritório de Lord Richard Rogers para um projeto de parcelamento e incorporação imobiliária em Chelsea, um bairro tradicional de Londres. Pois o jornal London Evening Standard noticiou hoje que a empresa Qatari Diar, de propriedade da família real do Catar e incorporadora do sítio em questão, desistiu do projeto original de Rogers.

Leia mais…